Blog descontinuado

Este blog foi descontinuado.
Siga-nos agora em www.dealtorisco.blogspot.com

sábado, 8 de novembro de 2014

Ébola

,

Á semelhança do que aconteceu com as anteriores pandemias, o virus do Ébola pode ser mais uma excelente oportunidade de negócio para alguns. Mas a não ser que seja proprietário duma empresa da industria farmacêutica ou de equipamento desinfectante, as probabilidades de obter lucro com o "negócio" são minímas. O que pode é evitar que o Ébola lhe traga prejuízos (principalmente para a saúde) e uma notoriedade que neste caso não seria nada aconselhável.
A partir de um texto original publicado no site Collective Evolution, mostramos-lhe como pode enfrentar os virús da histeria e do Ébola sem gastar dinheiro em consultas ou diárias no hospital.

2014 ficará para sempre marcado como o ano da histeria à volta do Ébola. É impossível evitar as notícias que insistentemente surgem nas tv's e nos jornais que parecem ávidos em anunciar o próximo internamento, a próxima morte verificada no mundo ocidental. É discutível se este vírus será realmente uma séria ameaça à saúde pública mas ninguém pode refutar que o vírus é real. Mas é algo vivo e como tal, também morre. E de formas surpreendentemente simples...
A incineração será a mais óbvia. O fogo destrói completamente o vírus mas este método não será aconselhável se o vírus já estiver na nossa companhia....
O vinagre pode ser utilizado como forma de temperar o vírus, tornando-o mais...morto! O ácido acético, aquilo que dá o sabor picante ao vinagre, é implacável.
Para garantir que a água estará livre de perigo, bastará fervê-la por cinco minutos. Será no entanto conveniente utilizar uma panela de pressão ou outra panela bem tapada de modo a evitar ao máximo a saída do vapor...
O álcool é outro desinfectante universalmente conhecido e eficaz contra o bicho, capaz de o matar antes que ele encontre alguma fissura na pele para se intrometer.
O glutaraldeído é um produto frequentemente encontrado em produtos de remoção de verrugas e parece também ser eficaz na remoção do Ébola. Também o cloro em pó, daquele usado para desinfectar as piscinas, ou a lixívia, entram na lista dos inimigos do Ébola.
Mas no top dos desinfectantes mais baratos e acessíveis, só ultrapassado pelo sol, está o sabão. Convém que as mãos sejam lavadas frequentemente ou o mais rápido possível se desconfia de contacto com o vírus.
E o sol! Exposto sob a luz solar, que é uma radiação, o Ébola apanha um escaldão, seca e morre.

Além dos produtos comuns que podemos utilizar como forma de prevenção, o nosso próprio corpo, o nosso sistema imunológico é a melhor arma para combater e fortalecer uma eventual resposta ao vírus. Convém portanto mantê-lo saudável, bem preparado, de preferência livre o máximo possível de bactérias de modo a que possa estar mais concentrado na resposta a um ataque do vírus.
Existem uma série de alimentos anti-bacterianos como o alho, cebola, gengibre, limão, hortelã-pimenta e a canela que já estão presentes na nossa dieta mediterrânica e que pode ser reforçada com ervas anti-virais, como o pau d'arco, astrágalo, sabugueiro, erva-cidreira, raiz de alcaçuz, folha de oliveira e orégãos.
Pelo contrário, devemos evitar alimentos que suprimam o nosso sistema imunitário como o açucar refinado, álcool, lactícinios, milho, soja, trigo, excesso de proteínas animais, excesso de ingestão de farinhas. O stress e falta se vitamina D (luz solar) são também factores que debilitam o sistema imunitário.

Resumindo, termos as nossas defesas imunológicas naturais em forma, será a nossa melhor arma para combater o Ébola ou quaisquer bactérias ou vírus com os quais diariamente temos contacto. Todos os dias a todo o momento, o nosso corpo, esta máquina incrível, está numa batalha constante contra os agentes patógenos.

0 Comentários:

Publicar um comentário

Página inicial
Blog descontinuado.
Siga-nos agora em
www.dealtorisco.blogspot.com