Blog descontinuado

Este blog foi descontinuado.
Siga-nos agora em www.dealtorisco.blogspot.com

segunda-feira, 17 de março de 2014

Guia para negociar domínios na internet

, ,


Quando se fala em ganhar dinheiro na internet, o negócio da venda de domínios é cada vez mais um tema incontornável. Existe hoje em dia um mercado deste negócio à escala mundial onde milhares de palavras são compradas e vendidas por valores que chegam aos milhões de dólares.

Um bom domínio pode ser decisivo para o sucesso de um negócio online. Daí que existam pessoas e empresas dispostas a pagar bem por palavras relacionadas com os produtos e serviços que prestam.
Além das empresas e dos webmasters que procuram ser facilmente identificados e localizados na internet através de uma palavra (e assim poupar dinheiro em campanhas de marketing), os compradores de domínios podem ser precisamente outros vendedores de domínios que constantemente procuram no mercado palavras a preços baixos para as comprar e depois re-vender a preços superiores.

Domínios como Lips.com, Note.com ou Forest.com foram recentemente vendidos a preços superiores a 100 mil dólares cada. Em 1999 os domínios Business.com, Diamond.com e Beer.com causaram furor ao serem vendidos por 7.5 milhões de dólares cada um, embora o recorde pertença à palavra Sex com a extensão .com adquirida por 12 milhões. Não estamos a falar de sites, apenas de domínios, palavras que alguém um dia se lembrou de registar e depois alguém mais tarde as quis comprar.
Este negócio tem estado em contra-ciclo com a crise económica, sendo uma industria (como alguns a classificam) que não pára de crescer, já responsável pelos bons resultados apresentados por algumas empresas cotadas no Nasdaq.

No SEDO existem milhões de domínios à venda, parqueados à espera da sua sorte. Não é fácil vender sendo certo que obviamente quantos mais domínios tivermos, maiores serão as probabilidades de conseguirmos ter uma venda, termos um domínio com um nome que seja exactamente aquele que um comprador algures deseja.

Há vendedores que têm portfolios com centenas e até milhares de domínios. Geralmente estes portfolios foram construídos à medida que foram sendo vendidos domínios que permitiram não só pagar as despesas com o registo e manutenção (valores que são cobrados anualmente e que rondam pelo menos 5 euros por domínio) mas também obter lucro suficiente para investir em mais domínios.
Os vendedores profissionais de domínios são unânimes em afirmar que trabalhar nesta industria exige muito trabalho, misto de criatividade, sorte e paciência. Por vezes a palavra mágica pode aparecer de um momento para o outro…ou pode nunca aparecer. E por vezes são as palavras mais improváveis que são vendidas a preços astronómicos.


Uma coisa é certa: com cada vez mais palavras registadas e o crescente número de sites a surgirem na internet, torna-se cada vez mais difícil registar um domínio com uma palavra que ainda esteja disponível e que facilmente se relacione com o teor do site. Actualmente todas as combinações possíveis de letras e algarismo que formem palavras com três caracteres estão já reservadas para o domínio .com. Já é difícil, ou praticamente impossível criar um domínio com combinações de quatro caracteres. E brevemente o mesmo acontecerá com as palavras de cinco, seis caracteres e por aí fora. E já não falamos de palavras que existem no dicionário (pelo menos palavras em língua inglesa) porque essas estão já quase totalmente todas tomadas. Resta portanto a alguém que queira ter um projecto na internet com um nome "aceitável" e que identifique o seu negócio, comprar ou inventar novas palavras através da colagem de outras palavras ou a junção de prefixos ou sufixos a palavras normais.

O Ah!dinheiro já vendeu dois domínios. Um foi vendido a um webdesigner norte-americano e outro a um site português de reservas de hotéis. Provámos no "terreno" que existe efectivamente um mercado. No caso do site português, tínhamos registado um domínio .com com uma palavra que já existia com o domínio .pt. Uma vez que os domínios .com têm muito mais visibilidade e existe uma tendência quase natural dos utilizadores o teclarem, aquele site disponibilizou-se a comprar-nos o domínio. O valor foi aquele que obtivemos na avaliação (gratuita) feita pelo site SEDO e que chegou a algumas centenas de euros. Nada mau por uma palavra!

São assim três os passos necessário para nos tornarmos num negociante de domínios. Primeiro vem a escolha do domínio, depois o seu registo e finalmente a colocação à venda.

Escolher
Após meia dúzia de buscas no 1&1, o iniciante neste negócio rapidamente irá descobrir que quase todas as palavras do dicionário são já posse de alguém. Principalmente as que se encontram registadas com a extensão .com. Pode ser frustrante mas pode igualmente constituir um desafio, encontrar variações ou criar novas palavras.
Escolhemos uma série de sites que consideramos os melhores para nos auxiliar a encontrar nomes para domínios, cada um com particularidades distintas, cada um devolvendo nomes mais ou menos originais. Comum a todos eles é o facto de nos dizerem quais as extensões que já estão ocupadas e as que estão livres.

Domaintyper
Á medida que vamos escrevendo o site automaticamente diz-nos se a palavra que escrevemos até então está disponível nas extensões de domínio que definirmos. Para cada palavra o site sugere ainda formas de a re-escrever jogando com as próprias extensões. Por exemplo, para a palavra dinheiro, entre outras sugestões sugere que registemos o domínio dinhei.ro (extensão da Roménia)

Psychicwhois
Para cada letra que escrevemos surge uma lista com sugestões de palavras que podem ser adicionadas para formar uma nova palavra.

Domize
Domainsbot
Para cada letra escrita o site revela imediatamente quais as extensões disponíveis.

Bustaname
Este site só funciona com palavras inglesas. Inserimos as palavras com que queremos ‘fabricar’ o nosso domínio e são-nos devolvidas diversas combinações e colagens de palavras. Podemos ainda adicionar sinónimos para as palavras que escolhemos de modo a obtermos um maior leque de opções.

Wordoid
Talvez o site mais flexível para jogarmos com palavras devolvendo nomes tão curiosos como bizarros. Temos ainda acesso ao número de ocorrências existentes no Google para cada nova palavra gerada.

Registar
Agora que temos uma palavra que ainda não está registada como domínio na internet, está na hora de fazer isso mesmo, o passo seguinte que é registar o domínio em nosso nome. O site 1&1 pode ser uma boa opção porque além da facilidade com que se processa o pedido e depois a gestão dos domínios, tem uma política de preços atractiva. Os domínios .org têm um custo de 4,99 dólares (3,5 euros) no primeiro ano enquanto os restantes domínios de topo (.com, .net, .biz, etc.) têm um custo de 6,99 dólares (4,92 euros).
Se preferir um site de registo de domínios português, o Mundogest é igualmente uma boa opção, também se pretender simultaneamente espaço para alojamento. Os preços são os praticados pela generalidade dos outros sites nacionais, com um custo de 8,95 euros para as extensões de domínios de topo e 29,95 para uma extensão .pt.

Vender
Para colocar à venda o nosso domínio, o SEDO é uma boa aposta pois trata-se de um dos maiores sites de compra e venda de domínios na internet que tem ainda a vantagem de permitir estacionar o domínio, o chamado domain parking. Ou seja, enquanto um domínio não está associado a um site, o SEDO disponibiliza uma página com publicidade e links relevantes de acordo com o tema a que o domínio está associado. Caso os visitantes do domínio parqueado cliquem na publicidade, o dono do domínio pode ganhar o suficiente para, mais que não seja, ajudar a pagar o registo. Se o nosso domínio tiver realmente qualidade podemos candidata-lo a entrar nos leilões do SEDO onde a visibilidade dos domínios à venda é sempre maior. Existem outras ferramentas para promover os nossos domínios mas têm um custo associado. Ter uma conta no SEDO e manter por lá os domínios á venda é gratuito embora depois o site cobre 10% sobre o valor negociado caso se verifique uma venda.

Encontrar um bom domínio custa tanto como encontrar uma pepita de ouro. Mas se com o metal precioso sabemos na hora que temos algo valioso entre mãos, no caso dos domínios não é bem assim. Uma palavra só deixará de a ser para passar a ser um bem valioso até que alguém a compre.

1 Comentários:

WebLX 31 de agosto de 2009 às 18:29  

Tambem aconselhamos a http://www.weblx.pt no qual o registo de domínios .pt é somente 16 Euros Ano e Domínios genéricos .com a 7 Euros Ano.

Publicar um comentário

Página inicial
Blog descontinuado.
Siga-nos agora em
www.dealtorisco.blogspot.com